CAPAS - SITE-15.png
  • Instagram
  • Linkedin
  • Facebook
  • Youtube
  • Every

A IMPORTÂNCIA DO USER EXPERIENCE DESIGN NA IMPLEMENTAÇÃO DA LGPD NO MERCADO DIGITAL


No mercado atual, para ter um bom engajamento e consequentemente bons resultados de entrega é necessário buscar formas de atrair públicos diferentes de maneira personalizada em prol de um produto ou serviço. Para isso, é necessária a realização de coleta de dados pessoais para definir formas diferentes de abordagem ao usuário. Entretanto, dúvidas surgem, para que essa atividade possa ser realizada da melhor forma, tais como:

  • Como o usuário deve ser abordado para que sejam realizados a coleta e o tratamento dos seus dados?

  • Como a informatização pode ser realizada de forma mais sucinta e compreensível?

  • Como permitir, de forma mais correta, que o usuário possa escolher quais dados poderão ser coletados e tratados?

Para a solução destas questões, é necessário se colocar no lugar do usuário e ter empatia para entender o outro lado, e é neste ponto que o UX Design se torna uma ferramenta chave para desenhar a melhor solução de abordagem e atratividade. Mas afinal, o que é UX Design?


User Experience (UX)”, se traduz em “Experiência do Usuário” e é exatamente toda a relação que uma pessoa tem com um produto ou serviço. UX abrange o primeiro contato, interação e aceitação, ou seja, toda a trajetória realizada pelo usuário do início ao fim.


O UX Design tem como papel construir e entender as melhores trajetórias que possam ser percorridas pelo usuário, e não só elas, mas todas as formas de interação que possam ocorrer, desenhando assim a melhor delas para obter uma melhor aceitação.


Como todos sabem, pessoas possuem personalidades diferentes e dados diferentes, e com isso se torna cada vez mais difícil a aceitação de um maior quantitativo de público sem a coleta de dados de forma precisa para conseguir entregar a melhor experiência baseada em cada perfil. Neste ponto, é importante entender quais dados precisam e podem ser coletados para construção desta experiência sem a realização de coletas desnecessárias e de forma acurada. É neste ponto também que o papel do UX Design entra para parametrizar e levantar requisitos necessários para esta experiência personalizada.


Dentre as bases legais previstas na LGPD que autorizam o tratamento de dados pessoais, está o consentimento de coleta pelo titular, o qual permite que os dados sejam armazenados e tratados, temporariamente ou não, para que seja realizado um estudo e traçada a melhor forma de tornar a experiência personalizada. Porém, para a coleta desses dados, perante a lei, o usuário deve entender e permitir que esses dados sejam coletados e escolher quais dados podem ou não ser utilizados e realizar a revogação do consentimento caso não queria mais que estes sejam tratados.


Sendo assim, em plataformas digitais, o consumidor do produto deve ser informado acerca do tratamento de seus dados para que saiba o porquê da coleta de seus dados pessoais em quaisquer serviços e como essas informações serão utilizadas.


Diante disso, uma boa estratégia de coleta e construção de experiência deve ser realizada com expertise para que dados desnecessários ou infundados não sejam tratados e os serviços fornecidos estejam em conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).


Quer entender um pouco mais sobre a LGPD e seus impactos? Fale conosco!




Marcos Arthur Teles Araújo

Trainee da Every

127 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo