CAPAS - SITE-15.png
  • Instagram
  • Linkedin
  • Facebook
  • Youtube
  • Every

A EVOLUÇÃO DA COMUNICAÇÃO E OS IMPACTOS NA SEGURANÇA E PRIVACIDADE


Na última semana, o Brasil deu um grande passo no caminho para a evolução de suas comunicações, com a realização do primeiro leilão que selecionou as operadoras de rede 5G. Mas, o que faz com que este movimento seja considerado algo tão promissor para as nossas comunicações? Quais os impactos desta nova geração nas nossas vidas? E qual o impacto que esta nova tecnologia pode nos trazer nos aspectos de segurança e privacidade? Estas são perguntas que precisam ser feitas, pois, nos próximos anos a forma como nos comunicamos vai mudar e precisamos estar preparados para esta revolução que ocorrerá.


Quando falamos em 5G, a primeira mudança que vem à nossa cabeça é, sem dúvida, o aumento de velocidade de navegação, que saltará da casa do 1Gbps, para algo em torno de 10Gbps. Isso, por si só, já abre um leque de possibilidades que, estas sim, revolucionarão a forma como nos comunicamos. Trata-se do aumento expressivo de equipamentos com tecnologia IoT (Internet of Things), comunicação ultra confiável para serviços de saúde, agricultura de precisão, cidades inteligentes, entre outros.


O exemplo até então futurista de que nossas geladeiras saberão o que está em falta e nos avisarão, certamente será uma realidade em poucos anos.

Toda esta evolução traz uma preocupação que hoje, na forma como nos comunicamos, já tem sido um desafio para as empresas e para os usuários: a segurança e a privacidade. É importante destacar que se olharmos em um passado não muito distante, talvez 10 anos atrás, a internet sequer era uma realidade para muitos de nós brasileiros e esta evolução já impactou severamente a forma com que lidamos com a segurança das nossas informações. E quais serão os impactos que esta nova tecnologia trará para nossa sociedade, uma vez que temos hoje uma Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) e uma necessidade latente de mecanismos que garantam um maior nível de segurança?


Quando falamos dos novos dispositivos conectados à internet muito pouco se debate como estes novos equipamentos garantirão a segurança das informações que coletarão de seus usuários e seus hábitos. É extremamente importante que os usuários e as organizações reguladoras pressionem os fabricantes destes dispositivos para que os mesmos sejam desenvolvidos implementando as medidas técnicas aptas a proteger os dados pessoais de acessos não autorizados e de situações acidentais ou ilícitas, como dito na própria LGPD.


Outro aspecto que certamente será impactado pela evolução da comunicação proporcionada pela rede 5G está relacionada diretamente à privacidade. Com o crescimento das redes de comunicações, as operadoras terão maior precisão sobre a localização dos dispositivos e, consequentemente, de seus usuários. Isso certamente trará à tona vulnerabilidades já existentes nos atuais equipamentos de rede e que, se não tratados, poderão impactar diretamente nossa privacidade, uma vez que terão uma visão bem mais assertiva da localização de seus usuários. É bom reforçar que, segundo a LGPD, os agentes de tratamento têm um papel importantíssimo em implementar as medidas para evitar utilizações indevidas ou fora da finalidade declarada, portanto, terão que rever o tratamento destas vulnerabilidades e seus processos para garantir que estas informações não sejam utilizadas de formas indevidas.


Para que os benefícios ofertados por estas novas tecnologias sejam alcançados, sem que os aspectos de segurança e privacidade sejam severamente impactados, será importante implementar medidas técnicas e administrativas que considerem pelo menos os três seguintes pilares:

  • Primeiramente será necessário que as operadoras desenvolvam redes de comunicação baseadas em zero trust, diferentemente das redes de comunicação atual. Estas redes de comunicação não deverão confiar em nenhum tipo de tráfego devido a sua localização. Em vez disso, todo o tráfego deverá ser verificado e qualquer coisa que tente se conectar a aplicativos e sistemas deverá ser avaliada anteriormente.

  • Os fabricantes de dispositivos também deverão se preocupar com a implementação de medidas que gerem um maior nível de proteção das informações coletadas e tratadas por estes equipamentos. Se houver vulnerabilidades que permitam o acesso indevido a tais informações, estes dispositivos certamente impactarão nossa segurança.

  • E por fim, nós usuários teremos um papel fundamental para garantir nossa segurança e privacidade neste novo cenário. É preciso que tenhamos preocupação com estas informações compartilhadas e cobremos como estas empresas tratarão nossas informações. Somente com a criação de uma cultura de privacidade poderemos obter os benefícios esperados destas novas tecnologias sem ter nossa privacidade impactada.



Vinícius Braga

Gerente de Privacidade de Dados da Every

36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo